Princípios de Design

Desenvolver um projeto de design consistente — mesmo que seja instintivamente — em conceitos estéticos consagrados como função e estrutura, além dos princípios básicos da Gestalt. Muito embora, tudo isto seja invariavelmente a questão sempre discutida - o bom senso!

Atente-se aos sete tópicos a seguir:

Proximidade e alinhamento – elementos que pertençam a um mesmo grupo devem estar próximos.

Equilíbrio, proporção e simetria – todos os componentes devem ser complementares.

Contraste, cores e brancos – layouts dinâmicos chamam a atenção e causam impacto.
Ordem, consistência e repetição – A repetição serve para aumentar o interesse do leitor numa página.

Simplificação – simplicidade é sinônimo de elegância, objetividade e, acima de tudo, clareza.

Legibilidade – textos existem para serem lidos.

Integração – o design não pode desafinar.

Proximidade e alinhamento

Elementos que pertençam a um mesmo grupo devem estar próximos.

Os itens relacionados devem estar próximos, criando unidades visuais que permitam ao leitor ver e entender a mensagem.

Um bom exemplo, é o caso do supermercado. Imagine que você vai comprar bolachas e em cada corredor que você entra, encontra uma prateleira com algumas opções, pode passar a impressão de bagunça.

Na web é a mesma coisa, seu visitante não vai conseguir concentrar-se no conteúdo. O mesmo vale para imagens: se uma imagem não têm nexo nenhum com uma segunda, por que deixá-las próximas? Vamos manter uma distância para não confundir o seu usuário. Aproximando elementos similares, você diminui a confusão, e deixa a informação mais clara e direta.





Equilíbrio, proporção e simetria

Todos os componentes devem ser complementares. Um design pode ser considerado bem sucedido quando atinge equilíbrio entre forma e contexto (uso).

Equilíbrio num projeto gráfico significa saber distribuir com uniformidade e pela sua importância, os elementos gráficos que compõem o projeto, ou seja, saber qual destaque cada elemento gráfico merece receber dentro do layout.

O equílíbrio é percebido quando a composição não apresenta "buracos" entre os textos e imagens ou títulos. É importante distribuir os elementos gráficos proporcionalmente pela área de visão, e também buscar um equilíbrio das cores para que não ocorram grandes “quebras” no visual (a não ser que essa seja a sua intenção e seja planejada para que não pareça um erro no final).

Contraste, cores e brancos

Layouts dinâmicos chamam a atenção e causam impacto.

Contraste é a variação nas tonalidades de luz e sombra, claro e escuro, zonas opacas e transparentes.

Num texto, o contraste é muito importante para evitar a repetição em demasia.

Por exemplo, colocar um título com uma fonte grande em negrito e um texto com fonte pequena, ou então, contrastar fontes, linhas e colunas e deixar o texto mais atraente para a leitura.

Ordem, consistência e repetição

A repetição serve para aumentar o interesse do leitor numa página (anúncio, folder etc.). Deve-se repetir uma fonte em título ou subtítulo, uma linha ou simplesmente um padrão se o texto tiver mais que uma página. Por exemplo, título com uma fonte em negrito e sublinhado devemos manter os outros da mesma forma.

É uma boa idéia dar uma olhada em sites já conceituados tais como CNN, BBC, FOX, TIME, UOL etc, para que se tenha ideia de como dispor o conteúdo em uma página. Eles poderão lhe dar boas ideias de como desenvolver o layout.

Simplificação

Simplicidade é o princípio natural da percepção e sinônimo de elegância, objetividade e, acima de tudo, clareza.

No design, a famosa regra do menos é mais, pregada pelo arquiteto alemão Mies van der Rohe, não poderia ser mais atual. A simplicidade não só no design de sites, de produtos como nos processos e formas de comunicar uma marca será sempre visto como uma qualidade por seus consumidores.

Entretanto, entenda que não devemos confundir simplicidade com pouca qualidade. É por isso que o design é tão importante. É estudado e analisado para facilitar o uso dos produtos sem deixar a questão estética de lado.

Legibilidade

Legibilidade é a capacidade de leitura e reconhecimento das informações, podendo estar ligada tanto ao texto e sua tipografia, quanto à própria imagem e à capacidade de compreendê-la.

Comentários